Avalanche!

Vou pedir desculpa, mas ontem fiquei um pouco rouca, estou sem voz… E, como me senti surpreendentemente desvendada, hoje decidi reflectir um pouco. Certo é, que não temos que escrever todos os dias, mas a mim faz-me bem escrever. Ontem senti um incrível fluxo de pessoas no meu blogue pessoal, um crescimento súbdito, do qual, eu não estava preparada. Existe preparação? A internet é pública, o meu site é público, está aberto a qualquer leitor interagir com ele, é essa a finalidade, certo? Mas o que tornou tão inquietante? Alguém acidentalmente me descobrir, cair na minha página por acaso, porque … Continue reading Avalanche!

A informação e o séc. XXI.

Estamos no século XXI, e a informação flui por todo o lado, já deixamos de estar cingidos apenas à televisão e rádio, e agora a internet espalha-se à velocidade da luz. Cada vez mais, há transmissão de dados, informação, conhecimento, e que sorte a nossa estarmos no meio de toda esta partilha – uma era da comunicação. Mas não estivemos sempre? Acho que sempre tentámos criar mais pontes, para comunicar mais e melhor, e, com maior rapidez? Talvez até para chegar a mais gente? Vejamos, do telefone, passamos para o telemóvel, que já incorporava a mensagem, este, evoluiu a olhos … Continue reading A informação e o séc. XXI.

O meu conteúdo de hoje, não acrescenta conteúdo.

Por vezes sentimo-nos bloqueados com imensa dificuldade de exteriorizar. Falar é algo que se torna quase que impossível, escrever começa-se a tornar quase que impossível também, resta-me pintar e criar. Entrei numa espécie de introspectiva da qual tem sido muito difícil desligar. Há uma eloquência interna que se constrói, não perceptível, a quem me rodeia (não, não estou louca), aí pensam que estou triste, fria, depressiva, em baixo. Longe disso, não estou, compreendo que estejam preocupados comigo mas não é caso para o estar. No fundo, todos os que querem criar, têm que ter o seus espaços e os seus … Continue reading O meu conteúdo de hoje, não acrescenta conteúdo.

É desta! Está aí o Verão.

Chegou o Verão, não sei se diga finalmente ou meh, tenho um relacionamento estranho com esta altura do ano. Gosto dele, sem dúvida, mas existem determinadas condicionantes que me fazem não gostar. Possas, mas será que nunca me sinto satisfeita com nada? Claro que sinto! E conforme disse, eu gosto do Verão, mas… eh eh eh. Adoro o sol, especialmente o amanhecer até às 11.00h e o entardecer das 18.00h até ficar mesmo noite, mas detesto o calor excessivo mais de 30 graus, para mim, já é razão para me andar a arrastar pelas ruas e o cérebro deixar de … Continue reading É desta! Está aí o Verão.