Divagações poéticas artísticas

Preto e branco, num véu de encanto. Mas não é só preto ou branco, por vezes há nuances, e os cinzas também são chamados, nas suas variadíssimas escalas. Por mais que queiramos simplificar, a mente vai buscar cor, preencher o vazio. Mas, e a magia da cor? A tela branca que tanto me encanta, faz-me sonhar e o meu pincel tocar, uma batuta que marca um ritmo. E com as mais variadíssimas cores, criam o meu mundo imaginário, de formas e linhas se constrói, algo que vai ser inesperado. Será? Aí começa a disputa de espaço, uma luta de estratificação. … Continue reading Divagações poéticas artísticas

Rumo ao momento

Rumo ao tão aguardado momento, movo entre expectativa e ansiedade, perco a noção da prática, pois sou tomada pela emoção. Assumo o lugar de passageira, nos desertos da minha imaginação, fujo a tempestades de areia, que me trazem de novo à razão. Sei que me contradigo, em tudo o que tenho falado, mas neste rumo para aquele destino, o racional é um pecado. Ponto de abstracção, sem definição, cabe a cada um a interpretação, de um momento descuidado. Continue reading Rumo ao momento

Inspiração…

Para onde foste? Precisei de ti na minha mente, aquele pequeno link para um clique, sem suborno nem ostentação. Só precisei de inspiração. Para onde foste? Quando te vi deixaste-me, não vivia sem ti. Desculpa, era uma mentira, vivia sim. Vida de inspirações… Há tantas fontes de inspiração. Na música, diferentes ritmos, tocam-me como se sentisse diferentes emoções. Na natureza, tantas cores, movem-me o olhar para os cenários mais incríveis. Nas viagens, tanta diversidade, que para sempre fico no lugar. No que me rodeia, basta observar, tantos seres diversos com tantas histórias para contar. Na humanidade, ambígua, impostora ou humanitária? … Continue reading Inspiração…

Passo a passo…

Enquanto houver estrelas no céu,que me permitam olhar,vou fixar toda a sua plenitude.e permitir-me sonhar.Durante anos não vi estrelas,estiveram timidamente escondidas.Imperceptíveis numa névoa,de dor e humilhação.Mas um novo acordar,fez-me despertar, a mente,para o presente,sentir, sem dor nem reprovação.Permitir sentir,apenas sentir-me,no momento,olhar-me e ser feliz.Gosto de abraçar o dia,e acariciar a noite.São pequenas conquistas,que nos fazem viver um dia devagar.    Continue reading Passo a passo…

Só mais um… não obrigado!

Só mais um e desapareci,só mais um e esvoacei, entrei no nevoeiro,esfumacei.Só mais um numa infinidade,sem individualidade,mundo de massa,sem visão.Só mais um sem voz,sem nada a acrescentar,no meio da multidão,rouco.Só mais um número,só mais um ser,cartão, bilhete, coisa,número.Sempre a somar,mais um,quantidade,número. Quem nos torna? Ser mais um?Lutemos por nossas ideias,não sejamos apenas mais um,sigamos os nossos sonhos,pensamos individualmente,para compartilhamento colectivo. Colectivamente, mesmo com diferença, somos fortes,apenas temos que nos compreender,entender que o outro não é nosso reflexo,não é um número mas um individuo.Somos várias ideias,somos várias crenças,somos várias culturas,somos várias histórias,não somos reflexos nem espelhos.Por isso, ao contrário do que nos fazem crer,somos … Continue reading Só mais um… não obrigado!

Imaginário

Habito lugares encantados,de sonho e possibilidades,deles, nascem concretizações.Do imaginário construo o meu mundo,aquele que habito e visito, quando quero e me permito.Lá, crio cor,crio emoção, fantasiae, nele contemplo, tamanha beleza.Sonhos, que nos comandam na vida,que nos movem em frente,avançar, para além das fronteiras da imaginação.Quando deixam de ser sonhos,passam a realizações/concretizações,mas não param de fazer sonhar.Porque este espaço que visito,do meu imaginário é o que me permite criar,e continuar a avançar.É tão bom termos estes espaços, são neles que vamos buscar a nossa inspiração.Cada um, com a sua expressão. Continue reading Imaginário

Lugares que inspiram

Qualquer lugar pode ser um sitio inspirador, a mim, particularmente, é aquele que me oferece cor, história, cultura e encantamento, sou movida por lugares místicos em busca do encantado. Encantamento do sitio, das pessoas e tradições, da cultura desconhecida que me desarma e faz questionar. Comanda-me no sonho, imaginação, criação e na aprendizagem, são lugares de grande encanto e inspiração. O olhar move-se de arquitecturas e arte, o sentimento, no gestos de pessoas, costumes desconhecidos, cores fascinantes de outras terras com luzes tão distintas, e toda a sua natureza deslumbrante e imponente – preenchem-me. Inúmeros lugares que inspiram, espero um … Continue reading Lugares que inspiram

Pessoas que inspiram

Inspirações que nos surgem de todos os lados, alegram-nos o coração enchem-nos o mundo de vida. Por vezes, estas inspirações, surgem quando menos esperamos, vêm de uma ou outra pessoa. Por vezes, sentimos que recebermos o mesmo que damos, sentimo-nos gratificados e ainda mais inspirados. Sentimos o reconhecimento, num agradecimento de traços, linhas, cores, concepções abstractas. Por vezes está alguém do outro lado que nos mostra como podemos partilhar ideias que nos preenchem. Trocamos interesses, ideias, filosofias, perspectivas, e das conversas – acrescentamos/retiramos. Ajuda mutua na arte de criar, olhos na arte, pintores que pintam a mesma tela, despretensiosamente, estabelecem … Continue reading Pessoas que inspiram

Caminho menos percorrido

Optei pelo caminho menos percorrido. Há um certo encanto em percorrer caminhos menos percorridos, são sempre estes, que me acrescentam, desafiam e fazem-me crescer, conhecer, amplificar a visão, perceber que não há lados certos ou errados – mas existem lados/caminhos. É no meio das dificuldades, das tempestades e das novidades que os nossos olhos se abrem. Caminhando por florestas pouco trilhadas, nunca sabemos o que se encontra do outro lado das árvores, trás-nos a surpresa e o desafio da incerteza, se vamos ultrapassar o que se depara à nossa frente – quase sempre conseguimos, porque somos sobreviventes, arranjamos soluções criativas … Continue reading Caminho menos percorrido

Seja quem for

Durante muito tempo da minha vida me debati com questões bem complicadas, todos temos histórias para contar, por vezes, nem sempre queremos abrir todas as páginas e revelar. Atravessamos a vida com percursos mais ou menos marcantes, que nos podem deixar cicatrizes e, que com o tempo, até as podemos curar e revelar a melhor versão de nós – aquela que convive com as cicatrizes, que as aceita, que sabe que cada uma teve o seu papel. Eu, Irina, não sou uma pessoa complicada. Tenho uma postura um pouco diferente na vida, se calhar, um confronto que muitos artistas plásticos … Continue reading Seja quem for

Eu e arte.

Quando me sinto a divagar, olho para a minha tela e tento-me focar, é nesse momento que todos os pensamentos se vão embora, fico ali a imaginar o que vou criar. Mas num mundo de tanto e de tudo, não consigo ser artista, sou amadora, apenas pinto o que vejo, a realidade, o imediato, artista é mais que isso. Artista passa mensagem, nos dias de hoje, eu pretendo, união, felicidade, afecto, empatia, solidariedade, entre outros, são temas que é importante valorizarmos, mas ainda, não os consigo representar. Represento o imediato, o visível, não me sinto artista… E dentro de tudo … Continue reading Eu e arte.

Estados ou estações?

É mesmo assim, determinados períodos identificamos tons vermelhos, amarelos, laranjas e castanhos, cores da terra e mente serpenteia e agita nessas cores, nesses estados, nesses textos, nesses pensamentos. Poderia dizer que estaria numa espécie de Outono? Até que, dás por ti, com a tua mente a vaguear em cores azuis e marinhos, brancos, cores do céu e do mar, e o teu pensamento anda nesses nuances, nessa identificação que pode parecer, de acordo com a simbologia das cores, um estado calmo. Entrei agora no Verão? Provavelmente, numa análise mais profunda, terei passado de umas vibrações mais energéticas e optimistas para … Continue reading Estados ou estações?