É possível reprogramar a mente?

Este artigo apenas expressa a minha opinião, respeito todas as outras, falo apenas de experiências que eu própria passei e estudos que fiz neste assunto. A questão que se coloca “É possível reprogramar a mente?”, para mim, é. Se é fácil? Não. Eu comecei a “reprogramar” a minha mente à cerca de um ano atrás, devido a uma crise depressiva que me provocou vários ataques de ansiedade e por consequência uma falta de vontade de viver. Atenção, estou a falar no caso de uma depressão – crise depressiva. Existem outras depressões associadas a outras doenças, sobre as quais não posso falar, … Continue reading É possível reprogramar a mente?

Caminho menos percorrido

Optei pelo caminho menos percorrido. Há um certo encanto em percorrer caminhos menos percorridos, são sempre estes, que me acrescentam, desafiam e fazem-me crescer, conhecer, amplificar a visão, perceber que não há lados certos ou errados – mas existem lados/caminhos. É no meio das dificuldades, das tempestades e das novidades que os nossos olhos se abrem. Caminhando por florestas pouco trilhadas, nunca sabemos o que se encontra do outro lado das árvores, trás-nos a surpresa e o desafio da incerteza, se vamos ultrapassar o que se depara à nossa frente – quase sempre conseguimos, porque somos sobreviventes, arranjamos soluções criativas … Continue reading Caminho menos percorrido

Seja quem for

Durante muito tempo da minha vida me debati com questões bem complicadas, todos temos histórias para contar, por vezes, nem sempre queremos abrir todas as páginas e revelar. Atravessamos a vida com percursos mais ou menos marcantes, que nos podem deixar cicatrizes e, que com o tempo, até as podemos curar e revelar a melhor versão de nós – aquela que convive com as cicatrizes, que as aceita, que sabe que cada uma teve o seu papel. Eu, Irina, não sou uma pessoa complicada. Tenho uma postura um pouco diferente na vida, se calhar, um confronto que muitos artistas plásticos … Continue reading Seja quem for

Não faz mal

Não faz mal se hoje sentir triste, Não faz mal se sentir em baixo, Não faz mal haver um dia assim… Temos que aceitar as oscilações da vida, e isso não significa que sejamos “fracos”, como esse “rótulo” é uma palavra inventada por alguns. Aos que uns chamam fraqueza, eu chamo a tentativa de alguém nos derrubar através de palavras, em vez de nos ajudar. A palavra fraqueza é quando temos o corpo fisicamente debilitado (fome, doença etc… e mesmo dentro destes, pode haver força mental), e não sinónimo de estar triste. Discutem-se pontos de vista. Sim, há dias em … Continue reading Não faz mal

Não somos feitos para multi-funções.

Numa sociedade cada vez mais exigente, o ser humano, começa a ter tendência a tentar acompanhar este ritmo frenético. E a nossa mente tem a tendência de ir a correr atrás. Por vezes começamos por partir de um plano muito simples, digamos, um sonho que é possível concretizar e, se nos focarmos absolutamente nele e desenvolvermos sabemos que é exequível. É tudo bem simples, “o propósito” está lá, chegamos a essa conclusão depois de uma análise bem profunda e um conhecimento de nós próprios e dos nossos valores. É o concretizável, simples. Tudo isto é bem simples não fosse a … Continue reading Não somos feitos para multi-funções.

Apenas uma reflexão.

Introspectivo e reflexivo é assim que o meu espírito caminha neste mundo, espreita as sombras da sociedade que se tenta construir/destruir e questiona, quer traduzir tudo em palavras em arte que se encaixem em contextos mas acaba por descontextualizar. Porquê? Questiono-me. Gere emoções internas, sim consegue distanciar-se, parar, analisar, para reflectir para entender todos os pontos de vista pesar todos os lados da balança, tenta entender tudo o que move tudo que faz o mundo girar. Mas quando se trata de criar, bloqueia, as inspirações são tantas e, é tudo tão complexo que não é fácil, não é fácil traduzir … Continue reading Apenas uma reflexão.

Questões em torno de amizades.

Amigos ficam, amigos vão… amizades… Pessoas que chamávamos amigos, que nos marcaram de alguma forma, que partilhamos experiências, que nos identificamos, mas com o tempo, sem sabermos bem porquê essas ligações começaram a desaparecer, deixou de haver comunicação, interacção, e essas ligações perderam-se… Quantas vezes já aconteceu? Inúmeras. Hoje em dia, ainda me entristece um pouco olhar para trás e saber que perdi amigos, não por culpa minha ou deles, apenas porque cada um, vive suas vidas atribuladas. Não que me esqueça deles, mas, quando intreferimos sempre com essas vidas chegamos à constatação que é melhor deixar de intreferir. Porque, … Continue reading Questões em torno de amizades.

Auto-realização

A auto-realização é pessoal, é algo que em algum ponto da vida nos comprometemos de alma e coração. É um ponto de viragem na vida, requer contexto, passado e futuro, mas acima de tudo presente. O real, viver a realidade contextualizada, num mundo onde existe muita descontextualização, porquê? Egos. Muitas vezes, quando escrevemos, hà uma torção ou distorção de realidades, de quem as lê, ora, por identificação pessoal, ou por outras razões. Quando pintamos, o mesmo acontece, vemos coisas que queremos. Quando fotografamos, a identificação, pode ser idêntica. Isto, acontece inúmeras vezes em meios artísticos, é natural, este texto irá … Continue reading Auto-realização

Narciso, da mitologia à realidade

“Narciso, Michelangelo Merisi (da Caravaggio), 1594 – 1596, Galeria Nacional de Arte Antiga”  Esta reflexão, vem de uma breve análise, não pretendo retratar ninguém real, ofender ninguém, nem culpar alguém. Esta analogia é apenas um problema que enfrentamos em pleno séc. XXI e que tenho que fazer um ensaio que ontem, após minhas buscas, andei a pensar se haveria de escrever tal artigo ou não. Não sendo licenciada em psicologia, não tendo qualquer curso (ligado à psicologia), sou só um ser humano que, antes de mais aceita a sociedade e todos os comportamentos coexistentes, não julgo, observo, cada um tem … Continue reading Narciso, da mitologia à realidade

Coisas que vamos aprendendo

Sabem quando várias pessoas nos repetem a mesma frase constantemente? E vocês apenas estão habituados a ouvir, não assimilam o propósito de vós dizerem aquilo. Eu dou por mim a ouvir sempre a mesma coisa, ouço, leio, sinto… e lixo-me sempre… é, é verdade. Parece que quando somos, somos, não temos muito como mudar. Podemos tentar ser diferentes mas no fundo somos sempre assim. Aprendemos que somos assim, por nos dizerem e por tantas cabeçadas, e novamente, mais uma cabeçada… já começo a ter um galo de estimação cada vez maior esse que me vai protegendo da próxima cabeçada, para … Continue reading Coisas que vamos aprendendo

Memórias recalcadas

Escrevo sobre um processo que o ser humano tende a passar diversas vezes na vida, por vezes inconscientemente, algo pensamos que temos arrumado, organizado e no fundo vai-se a ver e não estava. Determinadas situações que vemos, que sentimos, que passamos, que revivemos, que nos lembramos podem disparar uma espécie de gatilho que nos alerta para uma memória. Por vezes associações incoscientes de algo que nem é real, é incoscientemente manipulado. Facto é, é muito difícil ter-se consistência dessa situação, o primeiro acto que temos tendência de ter, é, a revolta, amargura e magoa porque não entendemos o disputou isso, … Continue reading Memórias recalcadas

Processos…

Estamos sempre a atravessar processos, e, para variar, atravesso mais um. Gostava de ser poeta para conseguir descreve-lo com palavras bonitas, mas não sou… Gostava de ser artista completa para o poder pintar, mas este, é impossível, ficamos por abstracções porque são mais simples. Gostava de o saber descrever, mas palavras, não me o permitem. Processos internos… Os mais difíceis. Quando penso, tomei consciência de quem sou, estou feliz. Sou esta pessoa, com estes valores, confiante, consciente, liberta, tudo isso, sou! Agora, falta algo, a outra parte… a pior parte. Esta, é a mais difícil, uma luta que vou ter … Continue reading Processos…

Mudanças… novamente

Hoje mudarei o meu blog, não seu aspecto, mas algumas disposições. Nunca minto quando digo que o blogue é o meu reflexo, desde o inicio, de uma jornada continua de aprendizagem da minha pessoa. Sei, que quase ninguém me seguiu desde o inicio por isso, há coisas que não devem fazer sentido como, pontos de vista, “filosofias” e formas de ver a vida. Comecei a jornada quando me senti preparada e forte para raciocinar, espelhar o meu raciocínio, falava comigo própria e chegava a conclusões, ajudou bastante, elucidou-me sobre os mais variadíssimos assuntos com os quais me debatia diariamente. Quem … Continue reading Mudanças… novamente

Estou feliz

Estou feliz, como posso não o estar? Cada vez mais compreendo-me, enfrento de caras certos males analisando-os e re-analizando. Liberta-me a mente. Aceito-me, olho o mundo ao redor, e aceito e compreendo tudo, vou mais além – liberdade. Sorriso na cara e olhos de ternura é assim que sou – liberta – agora sim, é possível seguir em frente, novamente, com algo mais aprendido. Amor-próprio. Com pensamentos equilibrados consigo estar e ser. Sim, passei por uma fase “narcisista”, foi preciso me reflectir e abrir 5% do meu mundo, reflectir a olhar-me e a espelhar-me em palavras. Agora está feito, aprendido, … Continue reading Estou feliz