Fora do convencional e algo mais.

Sim, sou uma morning person, e hoje mesmo que não quisesse, pousou-me um pássaro no parapeito da janela, abriu os seus tons graves e agudos e resolveu comunicar com o mundo. E eu? Bem, agradeci-lhe por me pôr logo às oito da manhã a pensar, especialmente, na forma como o despertador ia tocar passado meia hora. Estava eu a caminho do café, quando cruzo na entrada com um dos meus vizinhos e dou o típico bom dia ao qual ele me responde: – Bom dia, tá de chuva menina, não vê? O S. Pedro lembrou-se de descarregar para estes lados … Continue reading Fora do convencional e algo mais.